Faça a diferença

Nunca se exigiu tanta humildade para se viver como nos dias de hoje. O orgulho, a arrogância e a prepotência insistem em querer fazer parte de nossas vidas, características essas capazes de nos distanciar da nossa verdadeira essência, destruindo assim nossas relações. O orgulho só é capaz de erguer muros altos que nos afastam de quem amamos, enquanto que a humildade por ser um gesto de ternura que acolhe e suaviza as relações, constrói pontes que nos aproximam ainda mais de quem escolhemos ter por perto.

Pensar em como ser uma pessoa humilde é difícil, pois entra em choque com uma característica muito forte nossa: somos por natureza egoístas. Pensamos demasiadamente em nós mesmos. Nesse caso a humildade passa a ser um desafio diário, algo que precisamos relembrar a cada instante.

Mario de Andrade dizia que existe no mundo basicamente três tipos de pessoas: os sábios, os que acham que são sábios e os ignorantes.

Os sábios são aqueles que sabem muito, incansáveis na busca de novos conhecimentos, como curiosos que não aprenderam a saciar a sede do saber através de uma vasta dedicação aos estudos, leituras, cursos e conversas. Donos de uma sabedoria contagiante e envolvente são pessoas de quem queremos estar o máximo de tempo ao lado, e que em cada contato temos um novo aprendizado. São seres inspiradores.

Existem os ignorantes que são aqueles que muitas vezes não tiveram tantas oportunidades na vida e acabaram escolhendo priorizar outras coisas que não o conhecimento, sentaram-se nas primeiras cadeiras da escola vida. Detentores de sua consciência todos sabem do limite do seu conhecimento.

Agora temos também os que acham ser sábios, esses são complicadíssimos, porque são aqueles que nada sabem, mas o tempo todo querem te convencer de que sabem de algo que eles não sabem. Donos de discursos superficiais e sem consistência, se comportam como verdadeiros donos da verdade, mas se perdem na ansiedade

e na arrogância de querer mostrar que sabem o que nada sabem.

Agora a pergunta para você é: ao lado de que tipo de pessoa você está? Melhor ainda, e você, que tipo de pessoa se tornou?

Madre Teresa de Calcutá que dedicou sua vida a ajudar o mais pobre dos pobres em uma das suas diversas falas de imensa sabedoria disse: “Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota no meio de um oceano. Mas sem ela, o oceano será menor”.

Ela nos ensina o quanto devemos ser conscientes de nossos limites, mas principalmente o quanto não podemos deixar de ver o quão grandiosos nós somos. Não me resta dúvida, paradoxalmente falando, humildade é o maior sinal de grandeza de uma pessoa. Tem que ser humilde, essa é a única forma de viver. Todo o resto é apenas existir.

Texto de Anderson Cavalcante