Muitos acham que o que está escrito na Bíblia tem o único propósito de nos levar para o céu – acertar-se com Deus, salvar a alma por toda a eternidade. Sem dúvida, essa preocupação existe, mas não é a única. Há também o propósito de nos ensinar a viver

“Sabedoria” é o termo bíblico para esse viver diário “assim na terra como no céu”. A sabedoria é a arte de viver com desenvoltura em quaisquer condições. Na prática, ela não está diretamente ligada à informação ou ao conhecimento. Ser formado numa universidade não garante sabedoria – nem é seu interesse principal afastar-nos dos pântanos morais, apesar de exercer profundo efeito moral em nós.

*

A sabedoria tem relação direta com tornar-se preparado para honrar os pais, criar nossos filhos, lidar com dinheiro, conduzir a sexualidade, trabalhar e exercitar liderança, usar bem as palavras, tratar os amigos com gentileza, comer e beber saudavelmente, cultivar emoções e atitudes em relação aos outros de modo pacífico. Amarrada a todos esses itens está a insistência em que nosso modo de pensar e corresponder a Deus é a coisa mais prática que fazemos. Na questão da praticidade cotidiana, nada, absolutamente nada precede a Deus.

*

Provérbios concentra-se nessas preocupações mais que qualquer outro livro da Bíblia. A atenção ao aqui e agora está presente nas histórias, na legislação, nas orações e nos sermões espalhados sobre os milhares de páginas da Bíblia. Mas provérbios destila tudo em imagens e aforismos interessantíssimos que nos mantêm conectados em santa obediência à regulamentação divina.

*

Eugene Peterson – Introdução ao livro de Provérbios

Acima de tudo, guarde o seu coração,

pois dele depende toda a sua vida. 

Provérbios 4:23

Confie no Senhor de todo o seu coração

e não se apoie

em seu próprio entendimento; 

Provérbios 3:5

Consagre ao Senhor

tudo o que você faz,

e os seus planos serão bem-sucedidos. 

Provérbios 16:3