A perspectiva de compartilhar nossa fé pode parecer intimidadora e até mesmo esmagadora. Abrir-se de maneira voluntário e compartilhar com as pessoas sobre Deus ter nos salvado pode parecer como se estivéssemos nos expondo ao julgamento dos outros. Quando de fato, é uma oportunidade de atrair os outros para o Evangelho, a salvação pela graça. No versículo chave da passagem em Lucas 8: 27-39, o homem foi curado da possessão demoníaca experimentou sentimentos semelhantes.


Este homem atormentado viveu afastado da sociedade durante muitos anos, nu e sozinho ao redor dos túmulos da região. Quando viu Jesus, ele caiu de joelhos e gritou o mais alto que pôde, implorando a misericórdia de Deus. Jesus ordenou aos demônios que o deixassem e depois os lançou em uma manada de porcos que pularam de um penhasco, caíram num lago e se afogaram. O homem foi curado fisicamente, mas, mais importante ainda, espiritualmente.


Ele estava transbordando tanta gratidão pelo que Jesus havia feito, que implorou para viajar com Jesus e ficar ao Seu lado. Mas Jesus tinha outros planos. Ao invés disso, Jesus lhe disse para ir e compartilhar sua história. E ele o fez. O que antes fora um fardo a ser suportado, tornou-se uma história poderosa de transformação santa. O passado deste homem, e a cura que ele experimentou, tornaram-se o fundamento de um propósito que ele nunca teria imaginado para a vida dele:


Viver como prova viva do poder de Jesus para transformar, restaurar e salvar vidas. A história do homem se tornou um testemunho por ele estar disposto a compartilhá-la com outros.


Quantas pessoas creram em Jesus e agora estão passando a eternidade com Ele simplesmente porque este homem – antigamente endemoniado – permitiu voluntariamente que seu passado se tornasse uma história de redenção para muitos ouvirem?


As pessoas podem negar Cristo, contestar as Escrituras e ignorar a profecia, mas não podem negar, contestar ou ignorar o poder transformador de Deus na vida de alguém.


Nossas histórias de dor, adversidade e superação em Cristo são destinadas a servir como testemunho da fidelidade e poder de Deus, evidência de que Deus realmente pode pegar o que o inimigo ou os homens intentaram para o mal e usá-lo para o bem.

É sempre o desejo de Deus que vamos e compartilhemos nossas histórias, quer nos sintamos confiantes ou não. Deus nunca desperdiça nossa dor. Deus tem um plano, um grande propósito para a humanidade, e um belo futuro para todos os que creem nEle, confiam e O obedecem. Não apesar de nosso passado, mas por causa dEle.


Deus os abençoe!

Max Machado